Etiqueta: Teletrabalho

SJ suspende atendimento presencial a partir de 4 de novembro

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) suspende, a partir de amanhã, dia 4 de novembro, o atendimento presencial aos seus associados na sede, em Lisboa, e na Delegação Norte, no Porto, conforme as últimas orientações políticas face à pandemia de covid-19. A suspensão é temporária e durará o tempo indicado pelas autoridades. Todos os serviços continuam a ser garantidos à distância. Caso exista alguma situação que seja de todo impossível resolver dessa forma, far-se-á o atendimento presencial mediante marcação prévia. Os serviços poderão ser contactados pelos telefones habituais ou por email: Lisboa: 213464354  sj@sinjor.pt ou isildaneves@sinjor.pt; Porto: 225361211 sjnorte@sinjor.pt

Conferência – Jornalismo, profissão e teletrabalho: Desafios e Problemas

O Sindicato dos Jornalistas vai organizar, em parceria com a Comissão da Carteira Profissional de Jornalista, o Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX da Universidade de Coimbra, o Instituto de Ciências Sociais, o  Centro de Administração e Políticas Públicas da Universidade de Lisboa, o Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho e a Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação, uma conferência sobre os desafios e problemas do jornalismo, profissão e teletrabalho. A conferência realiza-se via zoom (com inscrição prévia com nome e endereço de e-mail até dia 29, para sj@sinjor.pt) no próximo dia 30 de setembro, das 14h30 às 15h30. Os participantes são: Madalena Oliveira, em nome da equipa que realizou o estudo “Estudo sobre Os Efeitos do Estado de Emergência no Jornalismo no contexto da pandemia Covid-19; Leonete Botelho, presidente da Comissão da Carteira Profissional de Jornalista; Sofia Branco, presidente do Sindicato dos Jornalistas; Joaquim Fidalgo, jornalista e professor universitário; e Filipe Lamelas, advogado. ler mais

SJ junta-se a Lusa para debater impacto do teletrabalho no jornalismo

A convite da agência Lusa, o Sindicato dos Jornalistas vai participar numa conferência online sobre o tema “Jornalismo em teletrabalho – o futuro?”, a realizar-se no dia 30, próxima terça-feira, às 11h00. A conferência está sujeita a pré-inscrição (aqui: https://mailchi.mp/1e57027842f9/encontros-lusa-online-conferncia-jornalismo-em-teletrabalho-o-futuro?e=[UNIQID]) e será transmitida através da plataforma Zoom e também através da página da Lusa no Facebook. PROGRAMA 1 // Divulgação de resultados preliminares do inquérito “Efeitos do estado de emergência no Jornalismo”, por Carlos Camponez, coordenador do estudo promovido pelas Universidades de Coimbra, de Lisboa e do Minho 2 //  A relação do teletrabalho com: As práticas jornalísticas, por Luísa Meireles, Diretora de Informação da Lusa O relacionamento com as fontes, por Alexandre Martins, Conselho de Redação do Público As questões ético-deontológicas, por Leonete Botelho, presidente da Comissão da Carteira Profissional de Jornalista Os desafios para o jornalismo e os jornalistas, por Sofia Branco, presidente do Sindicato dos JornalistasDebate com moderação de Vítor Costa, Diretor-Adjunto de Informação da Lusa 3 //  Impacto do teletrabalho ler mais

Novo regime de teletrabalho

Com a entrada em vigor da Resolução do Conselho de Ministros n.º 40-A/2020, de 29 de maio, as regras definidas no âmbito da pandemia provocada pelo coronavírus foram alteradas. Com efeitos a partir de 1 de junho de 2020, a prestação de teletrabalho passa a ser admissível nos seguintes moldes (art. 4.º da Resolução do Conselho de Ministros n.º 40-A/2020): O trabalhador com filho ou outro dependente a cargo menor de 12 anos, ou, independentemente da idade, com deficiência ou doença crónica, decorrentes de suspensão das atividades letivas e não letivas presenciais em estabelecimento escolar ou equipamento social de apoio à primeira infância ou deficiência, fora dos períodos de interrupções letivas (aplicável apenas a um dos progenitores, independentemente do número de filhos ou dependentes a cargo) O trabalhador que, mediante certificação médica, se encontre abrangido pelo regime excecional de proteção de imunodeprimidos e doentes crónicos (designadamente os doentes cardiovasculares, os portadores de doença respiratória crónica, os doentes oncológicos e os ler mais

SJ recomenda teletrabalho e mudança de equipas a cada 15 dias

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) recomenda aos órgãos de informação que recorram ao teletrabalho ou, no caso de isso não ser possível, que estabeleçam equipas de trabalho quinzenais e que os trabalhadores de cada uma dessas equipas não se cruzem entre si. Esta é uma medida de prevenção básica, que respeita a indicação de que o novo coronavírus tem um período de incubação de 14 dias. O SJ deixa um exemplo: se um trabalhador infetado trabalhar no primeiro período de 15 dias e depois for para casa e voltar à redação, nem que seja por um dia, no segundo período de 15 dias poderá estar a contaminar duas equipas, a primeira e a segunda. Contas feitas, toda uma redação poderá ficar em causa – e, mal haja uma suspeita de infeção, o órgão de informação terá de fechar, por tempo indeterminado. O SJ pede também às administrações e às direções dos órgãos de informação que avaliem diariamente os riscos a ler mais