Etiqueta: notícias

Comunicado da CCPJ: Estado de emergência – exercício da actividade jornalística

  Perante a declaração do estado de emergência que S. Exa. o Presidente da República decretou a partir de 19 de Março, vem a CCPJ informar os jornalistas e os portugueses de que está garantido o livre exercício do jornalismo, nos termos constitucionais, durante este estado de excepção. Assim: Todos os jornalistas com carteira profissional válida mantêm o direito constitucional de acesso às fontes de informação e aos locais públicos para poderem efectuar o seu trabalho jornalístico, nos termos do art.º 38.º n.º 2 al. b) da Constituição e dos artigos 8º, 9º e 10º do Estatuto do Jornalista. Devem, no entanto, respeitar as limitações colocadas pelas autoridades em termos de protecção individual e comunitária face ao novo coronavírus; Todos os jornalistas poderão, pois, circular em trabalho dentro das localidades e em todo o território nacional, sem outras limitações que não as estritamente indicadas pela autoridade de saúde em termos de protecção sanitária; Os jornalistas devem circular sempre com o ler mais

SJ pede apoio de emergência à comunicação social

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) apela ao Governo que aprove, o quanto antes, um pacote de apoios à comunicação social, sob pena de o setor colapsar, no quadro do atual contexto de epidemia. Confrontados com uma pandemia que terá um brutal impacto económico, importa assegurar, mais do que nunca, a preservação do jornalismo, um dos pilares da democracia. Nesse sentido, o SJ saúda a decisão do Governo de autorizar que os quiosques de venda se mantenham abertos. O jornalismo, e o que ele produz, são um bem de interesse público, cuja circulação não deve, em caso algum, ser interrompida. Manter redações com um número de profissionais razoável e dotadas de meios técnicos é fundamental para que os jornalistas possam continuar a desempenhar o seu papel, contribuindo para o esclarecimento da população com uma informação credível e responsável.  Sem o trabalho dos órgãos de comunicação social e sem o esforço de muitos jornalistas, que aceitaram correr riscos para continuar a informar ler mais

Covid-19 e as implicações no trabalho (dos jornalistas)

Com vista a combater a pandemia do novo coronavírus  (Covid-19), o Governo e a Direção-Geral da Saúde estão a decretar, como medida de contingência, o isolamento profilático de todos aqueles que possam ter estado em contacto com o vírus. Além disso, no dia 12 de março, decretaram o encerramento de todos os estabelecimentos de ensino, creches e ATL (entre outros), com efeitos a 16 de março. Tendo em conta que as referidas medidas impedem e/ou limitam a possibilidade  de as pessoas saírem de casa e, em alguns casos, também a continuação da atividade profissional, o Governo aprovou, no dia 13 de março, medidas excecionais e temporárias de (i) apoio  na doença e na parentalidade, quer para os trabalhadores por conta de outrem, quer para os trabalhadores independentes, e de (ii) incentivo ao teletrabalho, para os que se veem forçados ao isolamento profilático ou à prestação de assistência a dependentes a cargo, em razão das medidas de contingência decretadas. Assim, de ler mais

Fotojornalistas dão visibilidade à crise causada pela Covid-19

  O Sindicato dos Jornalistas (SJ) saúda a iniciativa de um grupo de fotojornalistas portugueses de ir publicando imagens, numa conta de Instagram, que mostram o quotidiano em tempos de crise causada pelo coronavírus. Esta (https://www.instagram.com/everydaycovid/) foi a resposta de dezenas de fotojornalistas ao facto de a maioria dos órgãos de comunicação social portugueses estar a deixar de registar em imagens, progressivamente, o que se passa no país. Essa opção deve-se, em parte, ao receio legítimo de enviar repórteres fotográficos para a rua. Mas a responsabilidade jornalística não pode ser confinada ao isolamento, sob pena de serem ocultadas as imagens do que se passa no quotidiano, nomeadamente no que respeita ao momento de pandemia que estamos a viver. A falta de cobertura informativa é um perigo para a democracia e, por isso, os fotojornalistas desempenham um papel fundamental na captação e na exposição visível dos acontecimentos diários. Num contexto em que um terço dos jornalistas portugueses não tem vínculo laboral, ler mais

SJ apela ao Governo que garanta entrega de jornais em zonas interditas

O Sindicato de Jornalistas ( SJ) foi confrontado com a informação de que os jornais e revistas não chegaram às bancas em Ovar, uma vez que os camiões de distribuição foram impedidos de entrar na sequência da quarentena imposta ao concelho. O SJ considera que é fundamental assegurar à população em causa toda a informação, pelo que apela ao Governo que deixe claro às autoridades que a distribuição de publicações periódicas não deve ser impedida, mas sim permitida, como um serviço público básico. O SJ lembra que o direito à Informação não deve, nem pode ser sacrificado pelo momento que estamos a atravessar. O SJ entende que a informação é um bem público, pelo que deve ser assegurada de modo a chegar a todos, sobretudo numa situação de pandemia e depois de ter sido declarado o estado de emergência.  

Cobertura do coronavírus: dicas para Jornalistas

A escalada do coronavírus representa um desafio acrescido para os jornalistas. Deles depende uma das mais importantes armas contra a Covid-19: informação rigorosa. Mas isso também os transforma em profissionais de risco, tendo de lidar com doentes e técnicos que possam estar em perigo de contágio. Pelas funções que exercem, muitos jornalistas não podem refugiar-se em casa. Por ser uma ameaça com proporções novas e gravosas, as questões éticas relacionadas com a cobertura da pandemia revestem-se de especial importância. Para ajudar a responder aos novos desafios trazidos por uma doença contagiosa e potencialmente mortal, várias organizações internacionais têm vindo a disponibilizar informação que possa ser útil aos próprios jornalistas: desde dicas sobre a melhor forma de trabalhar à distância sem deixar de reportar sobre o essencial, até a segurança dos jornalistas na cobertura do tema ou a melhor forma de organizar as equipas de redação. Encontram aqui os links para alguns desses sites e acontecimentos dirigidos aos jornalistas: Webinar do ler mais

O jornalismo faz-se com perguntas, mesmo em tempos de crise

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) destaca que, mesmo em tempos de crise, é imperioso assegurar a liberdade de imprensa e o direito à informação, fundamentais em democracia. Numa altura em que as diferentes instituições e vários responsáveis políticos e sanitários estão já, e bem, a adotar mudanças na forma como comunicam a informação, o SJ considera fundamental que as conferências de imprensa se mantenham, ainda que online. Reduzir a informação a meras declarações, unidirecionais e que não permitem o exercício do contraditório, não contribuem para o esclarecimento da população. No quadro das restrições impostas, o SJ alerta para a importância de se assegurar a igualdade de tratamento, nomeadamente de acesso à informação por parte dos vários órgãos jornalísticos, independentemente do meio a que respeitam e de serem públicos ou privados. Assinalamos ainda a obrigatoriedade de cedência de som e imagem aos meios de informação que não puderem estar no local. O SJ recorda que há uma série de ferramentas que ler mais

SJ recomenda teletrabalho e mudança de equipas a cada 15 dias

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) recomenda aos órgãos de informação que recorram ao teletrabalho ou, no caso de isso não ser possível, que estabeleçam equipas de trabalho quinzenais e que os trabalhadores de cada uma dessas equipas não se cruzem entre si. Esta é uma medida de prevenção básica, que respeita a indicação de que o novo coronavírus tem um período de incubação de 14 dias. O SJ deixa um exemplo: se um trabalhador infetado trabalhar no primeiro período de 15 dias e depois for para casa e voltar à redação, nem que seja por um dia, no segundo período de 15 dias poderá estar a contaminar duas equipas, a primeira e a segunda. Contas feitas, toda uma redação poderá ficar em causa – e, mal haja uma suspeita de infeção, o órgão de informação terá de fechar, por tempo indeterminado. O SJ pede também às administrações e às direções dos órgãos de informação que avaliem diariamente os riscos a ler mais