Etiqueta: fotojornalismo

Reuters promove projeto fotográfico sobre COVID-19

Pode uma imagem valer mil palavras? A Thompson Reuters Foundation (TRF) juntou-se à Omidyar Network para lançar o “COVID-19: The Bigger Picture”, um projeto que combina um prémio global de fotografia, com uma cobertura noticiosa de excelência para colocar sob os holofotes as profundas desigualdades sociais que esta crise de saúde veio agravar. Esta competição global de fotografia está aberta a todos os que partilham a paixão de observar e registar as vidas reais que não chegam a ser notícia e a habilidade de capturar as mais poderosas imagens que o impacto da pandemia tem no dia-a-dia dessas vidas, e que de outra maneira não seriam conhecidas. Os vencedores receberão masterclasses em fotojornalismo, ministradas pelos peritos da TRF, e ficarão com competências ao nível da construção visual das histórias, com a ajuda de workshops e tutorias. Também será oferecido a oportunidade de trabalhar ao lado da equipa noticiosa da TRF, numa história que será partilhada pela cadeia noticiosa. Quando o ler mais

A Reportagem Completa da Fotografia Premiada

A 13 de Outubro de 2016, Nuno Pinto Fernandes, fotojornalista freelancer e professor de fotojornalismo, partiu para França e esteve 21 dias a fotografar a fase final do desmantelamento, do campo de refugiados em Calais conhecido pela “Selva”. Foi com esta fotografia deste trabalho que venceu o 1.º concurso de fotografia “Objetiva Europa”, realizado pelo Sindicato dos Jornalistas, em colaboração com o Gabinete do Parlamento Europeu em Portugal. Veja a Reportagem completa aqui.

Prémio de fotografia atribuído a Nuno Pinto Fernandes

O últimos dias de Calais. 25/10/2016 Nuno Pinto Fernandes, fotojornalista freelancer e professor de fotojornalismo, é o vencedor do 1.º concurso de fotografia “Objetiva Europa”, realizado pelo Sindicato dos Jornalistas, em colaboração com o Gabinete do Parlamento Europeu em Portugal.  A ideia deste prémio foi sublinhar os valores da União, em ano de Eleições Europeias. O júri, constituído pelo fotojornalista Adriano Miranda e por Teresa Coutinho (assessora de imprensa do Parlamento Europeu) e Pedro Mesquita (da Direção do Sindicato dos Jornalistas), considerou que a foto vencedora – “O fim da linha em Calais” – representa um grito de socorro ao que de melhor a Europa pode oferecer: os valores do humanismo e da solidariedade. Um grito contra o populismo num período da história marcado pela situação dos refugiados. É uma foto com um profundo simbolismo. Chocará alguns, por certo, mas representa, sobretudo, um incentivo à Europa para que seja, cada vez mais, um espaço de paz, inclusão e tolerância. O ler mais

Fotojornalista português ajuda crianças com cancro

Fotografia © Gonçalo Lobo Pinheiro Gonçalo Lobo Pinheiro, fotojornalista português radicado em Macau há nove anos, vai apoiar a causa Please Take Me There, oferecendo 70% das vendas das 30 fotografias que recentemente fizeram parte da exposição "Myanmar: o retrato de um povo". "Penso que, acima de tudo, existe um papel solidário que é preciso cumprir. Não basta apenas fazer exposições, publicar livros e ganhar prémios. Sinto, muito sinceramente, necessidade de ajudar um povo que já me deu muito. Decidi ajudar a iniciativa Please Take Me There que ajuda crianças com cancro no Myanmar", refere Gonçalo Lobo Pinheiro, em declarações à Agência Lusa. O fotojornalista decidiu ser esta a resolução para o seu trabalho fotográfico depois de terminada a exposição na Fundação Rui Cunha, em Macau, no passado dia 7 de maio. As fotos estarão, muito breve, disponíveis no Facebook do fotojornalista para consulta dos que estiverem interessados e a venda é feita diretamente com o autor. A Please Take ler mais

Estação Imagem premeia fotojornalista Leonel de Castro

O Estação Imagem 2019 Coimbra distinguiu com os dois prémios mais importantes o fotojornalista Leonel de Castro, que trabalha no Jornal de Notícias (JN). O grande prémio foi atribuído ao trabalho sobre o papel social dos cuidadores informais, intitulado "Almas". Leonel de Castro ganhou também o prémio Fotografia do Ano, com o trabalho "Mulher Berber", sobre as mulheres muçulmanas em Marrocos. Ao receber os prémios, o fotojornalista, nos quadros do JN desde 1997, destacou o papel do jornalismo na denúncia de injustiças sociais, concretamente da violência contra as mulheres. O único concurso de fotojornalismo português distinguiu mais de uma dezena de trabalhos, em diferentes categorias. A reportagem "A imagem do terror tem som", sobre o incêndio que em 2018 devastou os concelhos de Monchique, Silves e Portimão, valeu a João Porfírio, que trabalha no Observador, o galardão Notícias. Rodrigo Cabrita foi contemplado na categoria Assuntos Contemporâneos, com um trabalho sobre doentes com cancro. Arlindo Camacho foi distinguido na categoria Vida ler mais