SJ solidário com protesto de jornalistas precários da Lusa

Sindicato já exigiu esclarecimentos à CAB da Cultura e aos Ministérios da Cultura e do Trabalho.

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) está solidário com o protesto dos 25 jornalistas precários da Lusa sobre o atraso inexplicável da sua integração nos quadros da empresa, no âmbito do Programa de Regularização de Vínculos Precários na Administração Pública (PREVPAP).

Alertado para a situação pela Comissão de Trabalhadores da Lusa e pelos próprios trabalhadores visados, o SJ já exigiu esclarecimentos à Comissão de Avaliação Bipartida (CAB ) da Cultura e aos Ministérios da Cultura e do Trabalho.

O SJ recorda que os 25 jornalistas que trabalham para a agência Lusa obtiveram parecer positivo da CAB da Cultura para integração nos quadros da empresa em novembro de 2018 e, desde então, aguardam a efetivação dessa decisão. O SJ lembra ainda que outros tantos requerentes tiveram parecer inicial negativo da CAB da Cultura, tendo alguns recorrido da decisão e encontrando-se igualmente a aguardar o desfecho do processo.

Carta CAB Dos Jornalistas da Lusa