SJ questiona Primeiro-Ministro sobre paradeiro dos 15 milhões de apoio aos media

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) questionou hoje, diretamente, o Primeiro-Ministro sobre o paradeiro do apoio de emergência de 15 milhões de euros anunciado pelo Governo a 17 de abril e que ainda nem sequer começou a chegar aos órgãos de informação.

Feito o trabalho de repartição da verba pelo Ministério da Cultura, os 15 milhões anunciados estão agora bloqueados no Ministério das Finanças, o que quer dizer que, dois meses depois de anunciado, o apoio continua sem chegar aos órgãos de informação, que enfrentam uma situação dramática no atual contexto de pandemia.

O SJ aproveitou ainda para recordar o Primeiro-Ministro de que o apoio de emergência mencionado não é suficiente e impõe-se a adoção de medidas de médio e longo prazo, há muito sugeridas pelo SJ.

O SJ realça que já passaram dois meses desde que o secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media se comprometeu a discutir com as organizações do setor medidas de apoio estruturais e abrangentes, imprescindíveis para a sobrevivência de um jornalismo livre, independente e plural e para a sustentabilidade de um setor em crise estrutural, agora agravada com o contexto da pandemia de covid-19.