SJ exige respeito pelo Estatuto do Jornalista e pela Lei de Imprensa no futebol

O Sindicato dos Jornalistas condena a atitude do Sport Lisboa e Benfica (SLB) em vedar o acesso a um jornalista do Jornal de Notícias (JN), destacado para fazer a cobertura do jogo com o Portimonense, na quarta-feira à noite, no Estádio da Luz.

Considerando que a recusa de credenciação de um jornalista, sem qualquer justificação, viola os artigos 8.º, 9.º e 10.º do Estatuto do Jornalista, bem como os artigos 2.º e 22.º (alínea b) da Lei de Imprensa, o SJ:

1 – Junta-se ao jornalista em causa, de forma solidária, destacando a sua persistência, no local, para com o seu dever de informar e de resistir a quebras das regras legais em matéria do acesso dos jornalistas à informação;

2 – Junta-se ao JN, louvando a sua atitude de apresentar queixa nas autoridades e defendendo, não só o profissional que está ao seu serviço e da liberdade de informação, como o Jornalismo em si e aqueles que contra ele atentam;

3 – Secunda a queixa, que foi apresentada pelo referido órgão de comunicação social junto da Polícia de Segurança Pública. O SJ apresenta-a, igualmente, junto da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC).

4 – Apela aos jornalistas, de forma generalizada, para que resistam e denunciem quaisquer acções de discriminação, intimidação ou agressão.

5 – Exorta todos os intervenientes do fenómeno desportivo a respeitarem a liberdade de informação e a liberdade de opinião.