SJ apoia campanha que exige auditorias de género nos media

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) apoia a campanha #PayMeEqual, da Federação Internacional de Jornalistas (FIJ), que insta os órgãos de informação a realizarem auditorias salariais e combaterem a desigualdade entre mulheres e homens nas redações

A campanha global #PayMeEqual – lançada hoje, Dia Internacional da Mulher – assenta na premissa de que “é tempo de acabar com a desigualdade salarial nos media”.

A FIJ realça que “o jornalismo não é exceção” à “injustiça” da disparidade salarial – que, no mundo, atribui aos homens salários 23% superiores aos das mulheres por trabalho de igual valor.

“A ausência de dados desagregados por género e de transparência salarial nos media são as principais barreiras à negociação para reduzir as desigualdades salariais”, alerta a FIJ.

A presidente do Conselho de Género da FIJ, María Angeles Samperio, citada no comunicado, defende que são necessárias “auditorias salariais nas redações, para ajudar a eliminar as disparidades salariais de género”.