Menu Fechar

SJ aplaude integração “de imediato” de 50 precários na RTP

Conselho de Administração da estação pública anunciou hoje que irá integrar 50 trabalhadores com parecer positivo no âmbito do PREVPAP.

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) aplaude a decisão anunciada hoje pelo Conselho de Administração da RTP de integrar “de imediato” 50 trabalhadores precários da estação pública que têm parecer positivo no âmbito do Programa de Regularização de Vínculos Precários na Administração Pública (PREVPAP).
“Na sequência do despacho de homologação ministerial do parecer da Comissão Arbitral Bipartida da Cultura (CAB Cultura) favorável à integração extraordinária de 50 colaboradores da RTP, o Conselho de Administração decidiu proceder de imediato às diligências necessárias à sua integração nos quadros da empresa”, pode ler-se no comunicado, enviado para todos os trabalhadores da empresa de rádio e televisão públicas.
O Sindicato dos Jornalistas tem sido uma das vozes mais ativas na defesa destes trabalhadores, cujo processo se arrasta há mais de três anos.
Após a integração de 130 trabalhadores, anunciada em novembro do ano passado e efetivamente concluída em janeiro deste ano, o SJ, por diversas vezes, alertou para os trabalhadores que ‘ficavam para trás’, injustamente, e cuja integração deveria ser acelerada. Aplaude-se, por isso, o fim de todo este processo mas não pode deixar de se criticar a morosidade da CAB Cultura e dos Ministérios responsáveis pela homologação dos seus pareceres.
Contudo, e porque não há bela sem senão, o SJ não pode deixar de criticar a postura irresponsável do Conselho de Administração da RTP que, apesar desta integração anunciada de 50 trabalhadores, aos quais se somam os 130 integrados no início de 2019, continua a contratar trabalhadores em condições indignas, injustas e ilegais, existindo, atualmente, um número já significativo de trabalhadores precários, conhecidos vulgarmente como CPS (Contratos de Prestação de Serviços) e cuja defesa continua a ser necessária.