SJ apela à Liga que altere número de jornalistas presentes por jogo

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) enviou à Liga Portugal uma proposta alternativa, por entender que o acesso dos jornalistas aos jogos de futebol, no regresso do campeonato, não cumpre as exigências para assegurar o direito a informar de todos os órgãos de comunicação social.

O SJ refere que tem estado na linha da frente na defesa do direito a informar e da liberdade de imprensa, um valor fundamental da democracia.

O SJ recorda à Liga que, nem durante o período em que vigorou o estado de emergência, a liberdade de circulação dos jornalistas, num quadro de responsabilidade cívica e mediante a apresentação da carteira profissional, foi posta em causa, e não está agora disposto a permitir que isso aconteça.

O SJ enviou à Liga um plano alternativo que permite a presença de um maior número de jornalistas, em condições de segurança, em cada jogo, e aguarda agora que a resposta seja célere.

O passo seguinte será notificar os Ministérios da Educação, da Cultura e da Saúde, e também a Direcção-Geral da Saúde, sobre a necessidade de também no futebol ser garantida uma cobertura jornalística sem constrangimentos, num espetáculo que, sendo organizado por um organismo privado, tem manifesto interesse público.