Semanário ucraniano encerrado por ordem judicial

Um tribunal ucraniano ordenou a 30 de Janeiro que o semanário “Dzerzhinets”, da cidade de Dneprodzerzhynsk, fosse encerrado por difamação e incitamento ao ódio religioso e nacional. As acusações são negadas pela chefe de redacção Margarita Zakora, que diz que a decisão se prende com os artigos críticos do jornal sobre empresários e funcionários públicos locais envolvidos em casos de corrupção.

Segundo Margarita Zakora, as autoridades têm dificultado a interposição de um recurso usando técnicas como não a informarem das datas das audiências, entregarem-lhe as notificações judiciais tarde demais, e bloquearem o seu acesso ao processo.

De acordo com o Comité para a Protecção dos Jornalistas (CPJ), uma semana antes da decisão do tribunal, o mesmo tribunal ordenou a apreensão de bens pertencentes à jornalista e ao jornal, bem como o pagamento de uma indemnização de 140.660 hryvnas (cerca de 21 mil euros) por difamação a um chefe da polícia local, em virtude de artigos que o acusavam de corrupção e violação intencional das leis da cidade.