Semanário bielorrusso proibido durante três meses

O Ministério da Informação da Bielorrússia suspendeu por três meses o semanário “Birzha Informatsii” devido a um artigo pelo qual a editora e cofundadora do título Elena Rovbetskaya já tinha sido multada em Setembro.

Em carta ao ministro Vladimir Rusakevich, a Repórteres Sem Fronteiras (RSF) protestou contra a medida aplicada contra o “Birzha Informatsii”, assim como a perseguição governamental feita a outros órgãos de informação críticos do presidente Lukashenko.

O motivo apresentado para a suspensão do “Birzha Informatsii”, ordenada pelo ministro a 24 de Novembro, foi a “violação da lei da imprensa” devido à publicação a 9 de Setembro do artigo “Traição em nome do povo”, no qual a editora Elena Rovbetskaya considerava o referendo à reforma da Constituição como “um desafio à sociedade”.

Por causa desse mesmo artigo, Elena Rovbetskaya foi condenada a 30 de Setembro por um tribunal regional de Grodno a uma multa de 500 euros – o equivalente a seis meses de salário – por “insultar a honra e dignidade do presidente”.