Quatro jornais suspensos na Bielorrússia

A menos de uma semana das eleições presidenciais na Bielorrússsia, as autoridades de Minsk suspenderam a publicação de quatro jornais da capital, por diferentes motivos, mas todos eles considerados preocupantes pelo Comité para a Protecção dos Jornalistas (CPJ).

Os títulos “BDG: Deolvaya Gazeta” e “Tovarishch” foram suspensos a 13 de Março, depois da gráfica onde ambos são impressos, situada em Smolensk, na vizinha Rússia, ter informado de que os contratos haviam sido cancelados por “motivos económicos e políticos”.

Quanto ao “Narodnaya Volya” – inicialmente suspenso pelos mesmos motivos que os outros dois, mas que conseguiu encontrar uma gráfica alternativa em Smolensk –, viu os exemplares do jornal serem confiscados pelas autoridades bielorrussas logo após passarem a fronteira.

O último caso, que afecta o “Zgoda”, está relacionado com a publicação das caricaturas de Maomé na edição de 17 de Fevereiro, razão que levou o Tribunal Superior Económico a optar pela suspensão do jornal enquanto é examinada uma queixa interposta pelo Ministério da Informação.