Menu Fechar

Protocolo entre Sindicato dos Jornalistas e Ministério da Educação

Programa de formação sobre literacia para os media arranca no sábado em 40 escolas

O projeto-piloto sobre Literacia para os Media, concebido por jornalistas e académicos da área da comunicação para professores do 3.º ciclo e do secundário, vai arrancar no sábado, em 40 agrupamentos de escolas das cinco regiões educativas do Continente.

Cinco equipas de dois formadoresum com um perfil mais académico na área da comunicação, outro com um perfil mais de jornalista profissional – vão organizar cinco sessões simultâneas, que envolverão 100 professores de 40 escolas selecionadas pela Direção Geral de Educação, para, juntos, desenvolverem atividades de Literacia para os Media com os seus milhares de alunos.

O objetivo principal do projeto é disponibilizar aos professores metodologias, recursos e ferramentas que estes possam usar nas atividades de Literacia para os Media que vão desenvolver com os seus alunos e com as comunidades escolar e educativa.

As sessões de formação vão dividir-se entre teóricas (8h) e práticas (12h). Os temas a desenvolver serão adequados às necessidades específicas de cada agrupamento de escolas, procurando responder às preocupações identificadas pelos próprios professores.

Simultaneamente, haverá um fio condutor das sessões, que passa por abordar os seguintes assuntos:

1.    Elementos e princípios do jornalismo (construção da notícia, valores-notícia, seleção e cobertura, fontes de informação). Ética e deontologia. Perfil dos jornalistas, conjuntura e desafios.

2.    Os géneros jornalísticos e a hibridização de géneros no jornalismo digital; desinformação (“notícias” falsas, “factos” alternativos e a era da pós-verdade); leitura e consumo de notícias na atualidade; redes sociais, vídeos e telemóveis.

3.    Democratização da informação e exercício da cidadania (análise das competências de cultura democrática). Formação de públicos ativos e críticos em relação à informação.

Num total de 20h (4h cada sessão), a oficina de formação vai decorrer entre 26 de janeiro e 13 de abril de 2019, em cinco escolas:

1.    Norte

Agrupamento de Escolas do Cerco, Porto

2.    Centro

Escola Secundária Adolfo Portela, Águeda

3.    Lisboa

Agrupamento de Escolas Eça de Queirós, Olivais

4.    Alentejo

Agrupamento de Escolas n.º 2 de Évora

Escola Secundária Gabriel Pereira

5.     Algarve

Agrupamento de Escolas Tomás Cabreira, Faro

As equipas de formadores por região educativa e pela ordem já indicada são compostas por: Manuel Pinto/Daniel Catalão; João Figueira/Miguel Midões; António Granado/Sofia Branco; Miguel Crespo/Paulo Barriga; Vitor Tomé/Isabel Nery.

Em janeiro de 2017, na sequência do 4.º Congresso dos Jornalistas Portugueses, que aprovou uma moção considerando urgente promover a literacia para os media, o Sindicato dos Jornalistas apresentou ao Ministério da Educação uma proposta de intervenção nessa área.

Em dezembro de 2017, 78 jornalistas e outros profissionais com ligações ao jornalismo e/ou à academia participaram em dois seminários de dois dias sobre o tema, um em Lisboa e outro no Porto, realizados com apoio do Centro Protocolar de Formação Profissional para Jornalistas (Cenjor). Desses 78, 20 estão atualmente certificados como formadores de professores pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua.

O projeto inicial foi planeado e organizado por um comité executivo de dez profissionais, escolhidos pelo Sindicato dos Jornalistas: Adelino Gomes, António Granado, Isabel Nery, Manuel Pinto, Miguel Crespo, Ricardo Alexandre, Sofia Branco, Tiago Dias, Vanessa Ribeiro Rodrigues e Vitor Tomé.

A longo prazo, este projeto – que resulta de uma parceria entre oSindicato dos Jornalistas e o Ministério da Educação – tem por objetivo capacitar pelo menos dois professores  responsáveis por lecionar a disciplina de Cidadania em cada um dos 811 agrupamentos de escolas.

Ao mesmo tempo, pretende envolver os jornalistas na formação de professores e alunos sobre os desafios que hoje pendem sobre a importante função de mediar e escrutinar a realidade. A ideia é aumentar a bolsa de formadores e capacitar os jornalistas para formarem outros profissionais.

Este é um projeto de parceria entre o Sindicato dos Jornalistas e o Ministério da Educação, que assinarão um protocolo de cooperação no sábado, dia 26, às 12h00, na Escola do Cerco, no Porto.

O projeto, que conta com o Alto Patrocínio do Presidente da República, é financiado pela Direção-Geral da Educação (Ministério da Educação) e pelo Cenjor (com recurso a verbas do Ministério da Cultura).