Projeto Literacia para os Media avança com novas iniciativas neste ano letivo

Nova página, mais conteúdo

O projeto Literacia para os Media e Jornalismo, coordenado pelo Sindicato dos Jornalistas, é agora uma marca registada e tem uma nova página online, onde são disponibilizadas todas as informações sobre o conjunto de ações que estão a ser desenvolvidas junto de escolas, professores e alunos.

Alojado no Centro Protocolar de Formação Profissional para Jornalistas – Cenjor, o site https://cenjor.net/literacia/ reúne os currículos e as biografias dos 143 jornalistas e investigadores e professores de comunicação que integram a bolsa de formadores do projeto e também informações sobre os vários programas em curso.

As escolas e os professores poderão requisitar diretamente, através de um mecanismo disponível na página, os formadores que entenderem mais adequados aos seus projetos educativos, numa iniciativa inédita de aproximação dos jornalistas à comunidade escolar.

A página, que inclui uma lista de recursos sobre Literacia para os Media e Jornalismo, será atualizada regularmente.

Programa “Da Redação para as Escolas”

O Sindicato dos Jornalistas desenhou um novo programa, intitulado “Da Redação para as Escolas”, no âmbito do qual os professores poderão recorrer a jornalistas para atividades educativas relacionadas com a Literacia para os Media, durante este ano letivo.

O projeto – que conta com o Cenjor como parceiro e que é financiado no âmbito de um protocolo entre este centro de formação profissional e o Governo – vai permitir às escolas recorrerem a uma bolsa de jornalistas para realizar projetos educativos de curto e médio prazos.

Essa bolsa – disponível na página oficial do projeto Literacia para os Media e Jornalismo, em https://cenjor.net/literacia/ – integra 143 profissionais, sobretudo jornalistas, mas também investigadores, professores de ciências da comunicação e outros comunicadores, com experiências e currículos diversificados, mas que têm em comum a vontade de contribuir para uma análise crítica e informada dos media e do jornalismo.

O programa “Da Redação para as Escolas” vai permitir aos professores e às escolas dos ensinos básico e secundário requisitarem jornalistas para, enquanto mentores ou oradores especializados, participarem nas suas aulas e nos seus projetos sobre Literacia para os Media (toda a informação em https://cenjor.net/literacia/).

Este programa, em vigor durante o ano letivo de 2020/2021, será acompanhado por três prémios, que vão distinguir os melhores projetos criados no âmbito do projeto, juntando jornalistas, escolas, professores e alunos.

A participação, aberta a todos os estabelecimentos de ensino públicos, não terá qualquer custo para as escolas nem para os professores.

Para mais informações, escrever para literaciaparaosmedia@gmail.com ou para sj@sinjor.pt, ou contactar os serviços do Sindicato dos Jornalistas.

Projeto chega a pré-escolar e 1.º ciclo

O projeto Literacia para os Media e Jornalismo acaba de iniciar duas oficinas de formação a distância (40 horas), em Literacia dos Media (LM) e STEAM (ciência, tecnologia, engenharia, artes e matemática), envolvendo um total de 30 docentes (pré-escolar e 1.º e 2.º ciclos) do Agrupamento de Escolas de Caneças, Odivelas.

Iniciadas a 16 e 23 de setembro, as oficinas marcam a chegada ao terreno do projeto Academia de Cidadania Digital (ACD, 2019-2022), financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian e desenvolvido pela Universidade Autónoma de Lisboa, em articulação com o AE Caneças, a União de Freguesia de Ramada e Caneças, o Cenjor, o Sindicato de Jornalistas e a Direção-Geral da Educação.

“Este projeto tem como novidade o cruzamento da Literacia dos Media com STEAM, em atividades pedagógicas de Pré-escolar e 1.º ciclo, envolvendo ainda docentes que acompanhem os alunos na transição para o 2.º ciclo. Os docentes estão a organizar atividades que vão testar no terreno, para que outros possam, depois, replicá-las”, refere Vitor Tomé, investigador-responsável pela ACD.

As atividades são criadas pelos docentes, em articulação com os formadores, seguindo metodologias internacionais, mas centradas em temáticas do contexto das crianças. Visam desenvolver competências em termos de criatividade, pensamento crítico, pensamento de design e do uso das tecnologias digitais.

Formação de professores retoma em versão online

A formação de professores dos ensinos básico e secundário em Literacia para os Media e Jornalismo, suspensa devido à pandemia, vai ser retomada no dia 21 de outubro, em seis cidades de Portugal Continental.

Desta vez na modalidade ensino a distância, os formadores do projeto em Literacia para os Media e Jornalismo vão realizar sessões de formação online com professores de Bragança, Braga, Cascais, Lisboa, Setúbal e Lagos, entre 21 de outubro e 9 de dezembro.

A oficina de formação – que resulta de uma parceria entre o Sindicato dos Jornalistas e o Ministério da Educação – é coordenada por jornalistas no ativo e professores de jornalismo e comunicação.

Desenhado pelo Sindicato dos Jornalistas e financiado pela Direção Regional da Educação e pelo Cenjor, o projeto teve uma primeira edição entre janeiro e abril de 2019, que formou uma centena de professores do 3.º ciclo e do secundário, docentes em 40 agrupamentos de escolas das regiões Norte, Centro, Lisboa, Alentejo e Algarve.

Também a oficina de formação que começou em fevereiro deste ano nos Açores, suspensa devido à pandemia, será retomada, na modalidade de ensino a distância.

Com o apoio da Direção Regional da Educação do arquipélago, a oficina de formação envolve 21 professores de cinco ilhas açorianas (Faial, Flores, Pico, São Miguel e Terceira).