Polícia russa efectua rusgas no “Novaya Gazeta”

A polícia russa efectuou a 11 de Maio duas buscas às instalações do jornal “Novaya Gazeta”, levando da primeira vez alguns computadores da redacção – alegadamente por terem software ilegal – e da segunda todos os arquivos financeiros que estavam no escritório.

Esta acção foi condenada pela Federação Internacional de Jornalistas (FIJ), que manifestou igualmente a sua preocupação pela detenção de dois jornalistas e um operador de câmara num incidente distinto, ocorrido horas antes na cidade de Samara. Os detidos foram interrogados sobre os planos da manifestação do grupo de oposição “Outra Rússia”, agendada para daqui a uma semana.

Com o início do Congresso Mundial da FIJ marcado para 28 de Maio em Moscovo, o secretário-geral da organização, Aidan White, frisou que “o público tem direito a protestar e os jornalistas têm o dever de noticiar e informar o público”, acusando a polícia de estar “a subverter a lei em vez de a fazer cumprir”.

FEJ condena ataque ao sigilo profissional em França

Além da apreensão de computadores e interrogatórios na Rússia, o fim da semana passada ficou marcado pela tentativa de um magistrado francês em aceder a ficheiros que estavam nas instalações do semanário satírico “Canard Enchaîné”.

Comentando a situação, o presidente da Federação Europeia de Jornalistas (FEJ), Arne König, disse ter ficado satisfeito por o juiz não ter conseguido aceder aos ficheiros – desistiu perante a resistência dos jornalistas – ,mas revelou-se preocupado com a continuação das ameaças à protecção das fontes em França e noutros pontos da Europa.