Pesada multa pode arruinar jornal bielorrusso

O jornal bielorrusso independente “Narodnaya Volya” ficará provavelmente arruinado se tiver de pagar a multa de 47 000 dólares a que foi condenado pelo juiz Lyubov Valevich, do tribunal regional de Leninksy, por alegada difamação de Syarhey Haidukevich, líder do Partido Liberal Democrático (LDP).

A 14 de Junho de 2005 o jornal foi condenado por um artigo publicado a 1 de Março deste ano, em que revelava que o LDP, membro da actual coligação governativa, era financiado pelo regime de Saddam Hussein.

O artigo em causa incluía a fotocópia de um fax datado de 2002 e enviado por uma companhia sedeada no Iraque, onde se lia que o líder do referido partido devia cerca de um milhão de dólares ao ministro do Petróleo do Iraque.

A peça apresentava ainda um texto em que um intérprete do ministro dos Negócios Estrangeiros iraquiano afirmava ter ajudado Syarhey Haidukevich durante as suas negociações com o governo de Saddam Hussein.

A matéria jornalística foi publicada com uma foto em que o líder do LDP surge com o vice-presidente iraquiano, vendo-se ao fundo um retrato do antigo presidente do Iraque.

O tribunal considerou que os documentos que o jornal publicou haviam sido forjados e que serviam apenas para lesar a imagem do líder partidário.

Para a organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF), o veredicto confirma que, na Bielorrússia, “é impossível publicar qualquer investigação que incomode as autoridades, ainda que os factos tenham sido cuidadosamente confirmados pelo jornal antes da sua publicação”, sendo ainda de criticar a multa pesadíssima, “que vai levar à ruína um jornal essencial ao pluralismo da informação no país”.