Orlando César doutorado com distinção

Orlando César, presidente do Conselho Deontológico do Sindicato dos Jornalistas, concluiu a 20 de Dezembro o doutoramento em Sociologia no Instituto Superior de Ciências do Trabalho e Empresa – Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL), sendo aprovado com distinção.

A tese, intitulada «O agir jornalístico face à censura. O caso do Notícias da Amadora», incide sobre a acção desenvolvida pelo semanário “Notícias da Amadora”, no contexto da ditadura salazarista e no quadro da relação com o aparelho censório.

O “Notícias da Amadora” publicou-se entre 1958 e 2006. O objecto de estudo limita-se ao período de 1958-1974.
Fundado com periodicidade mensal, o jornal passou a semanário em 1962. Em 1970 passou a ter expansão e distribuição nacional em banca.

O júri foi constituído pelos Doutores Gustavo Alberto Guerreiro Seabra Leitão Cardoso (ISCTE-IUL), que presidiu, Manuel Joaquim da Silva Pinto (Universidade do Minho), Ana Maria Pires Pessoa (Escola Superior de Educação – Instituto Politécnico de Setúbal), José Carlos Costa dos Santos Camponez (Universidade de Coimbra), José Jorge Fernandes Rodrigues Barreiros (ISCTE-IUL), António Manuel Hipólito Firmino da Costa (ISCTE-IUL) e Daniel Jorge Seixas de Melo (Centro de História da Cultura da Universidade Nova de Lisboa).

Segundo os arguentes, a tese é relevante para a história dos média, desbrava caminhos novos, é uma forma de pensar e ajustar contas com o passado colectivo nacional, fornece vários contributos para a história da censura, é fonte de novas investigações e constitui uma marco na análise da censura.