Operador de câmara georgiano agredido

Soldados russos agrediram e confiscaram o equipamento do operador de câmara Nukri Kachavara, que se encontrava a filmar para a estação televisiva Mze a retirada da base militar em Batumi, capital da república de Ajara, na Georgia.

Passava pouco da meia-noite de 28 de Junho quando cerca de uma dezena de militares ordenou à equipa da Mze – composta por Nukri Kachavara e a repórter Natiya Zoidze – que parasse de trabalhar. Face à recusa dos jornalistas, os militares confiscaram-lhes a câmara, o equipamento de iluminação e a cassete, seguindo-se a agressão a Kacharava, que ficou ferido no pescoço, joelhos e costas.

O ataque foi condenado pelo Comité para a Protecção dos Jornalistas (CPJ), que apelou às autoridades russas e georgianas que levem os responsáveis perante a justiça e arranjem forma de garantir que os jornalistas podem cobrir em liberdade a retirada russa das suas bases militares na Georgia, na sequência de um acordo entre as duas nações.