Ministério da Defesa grego limita trabalho dos jornalistas

O ministro da Defesa grego, Spilios Spiliotopoulos, decidiu que os jornalistas só podem entrar em edifícios do Ministério e falar com os respectivos funcionários se dispuserem de uma autorização especial da tutela e forem acompanhados pela polícia militar.

Em protesto, profissionais ligados ao Sindicato dos Jornalistas dos Diários de Atenas (ESIEA) decidiram boicotar a publicação de fotografias e nomes de representantes do Ministério da Defesa nas suas notícias.

A acção é apoiada pela Federação Internacional de Jornalistas (FIJ), que considera “desadequadas e inaceitáveis” as restrições impostas pelo Ministério da Defesa, por serem “altamente lesivas para o trabalho dos jornalistas e impróprias de um Estado democrático”.

Criticando esta “proibição politicamente motivada”, a FIJ apela ainda às autoridades gregas para que acabem com todas as formas de manipulação política e sejam mais transparentes na sua relação com a imprensa.