Julgamento do caso Gongadze adiado

O julgamento relativo ao assassinato do jornalista ucraniano Georgy Gongadze foi adiado pela quinta vez desde o seu início a 9 de Janeiro. A juíza Irina Grigorieva acedeu ao pedido apresentado nesse sentido pelo réu, Aleksandr Popovych, que invocou motivos de saúde, transferindo a audiência para 16 de Fevereiro.

A decisão foi criticada pela Repórteres Sem Fronteiras (RSF), que lamentou a lentidão do julgamento, alegando que esta “convém a muitos políticos que não querem ver os seus nomes mencionados a poucas semanas das eleições legislativas”.

A organização mostrou-se ainda surpreendida pela juíza ter aceite até ao momento todos os pedidos feitos pela defesa e rejeitado o pedido do advogado da família do jornalista para que as sessões do julgamento fossem públicas.