Jornalistas italianos em greve a 30 de Junho

A Federação Nacional da Imprensa Italiana (FNSI) marcou para o próximo sábado, 30 de Junho, um dia de greve nacional da classe como resposta à Lei Mastella, recentemente aprovada pela Câmara de Deputados e que, caso seja aprovada pelo Senado, vai limitar imenso a informação judiciária.

Além do protesto contra a Lei Mastella, o sindicato italiano solicita a rápida aprovação de vários diplomas relativos à comunicação social e afirma que vai aproveitar a jornada de luta para recordar o impasse que continua a verificar-se nas negociações do contrato colectivo da classe, parado há mais de dois anos por falta de abertura negocial da Federação Italiana de Editores de Jornais (FIEG).

A greve de dia 30 nos diários tem como objectivo impedir a publicação das edições de domingo, 1 de Julho, enquanto nas agências noticiosas e sítios de Internet a paralisação visa a ausência de informação entre as 7 horas de sábado e as 7 de domingo.

O sindicato apela ainda a que os jornalistas freelance também se abstenham de trabalhar durante o dia 30 e que os jornalistas da rádio e da televisão não desempenhem as suas funções entre as 6 horas de sábado e as 6 de domingo, assegurando apenas serviços mínimos previstos em eventuais acordos de empresa ou a cobertura de acontecimentos de particular gravidade e interesse para os cidadãos.