Jornalista polaco instado a entregar computador ao tribunal

Maciej Mikolajczyk, jornalista do semanário satírico “Nie”, foi instado pela procuradoria de Varsóvia, na Polónia, a entregar ao tribunal, até 5 de Setembro, o disco rígido do seu computador, sob risco de incorrer numa pena de três meses a cinco anos de prisão.

O disco rígido do jornalista é pretendido no âmbito de uma investigação judicial a uma queixa do eurodeputado Bogdan Golik, do partido nacionalista polaco Samoobrona, por violação da confidencialidade de correspondência entre ele e o jornalista Rafal Makowski, do semanário “Panorama Leszczynska”.

A queixa resulta do facto de Maciej Mikolajczyk ter publicado o conteúdo de cartas trocadas entre os dois homens, num artigo de Dezembro de 2004 do “Nie”, que sugeria que Bogdan Golik pagava regularmente a Rafal Makowski para que este escrevesse artigos que lhe fossem favoráveis.

O jornalista do “Nie” recorreu da ordem judicial, alegando que o disco rígido em causa foi colocado numa caixa e selado pela polícia a 30 de Junho de 2005, dia em que as autoridades lhe exigiram a entrega do hardware.

Esta atitude policial fez com que o jornalista deixasse de ter acesso à informação contida no computador, entre a qual estava material não publicado e contactos de fontes, facto que tem impedido Maciej Mikolajczyk de exercer o seu trabalho desde então.