Jornalismo fora dos grandes centros é tema de conferência-debate na Madeira

Links:

  • Stream completo da conferência aqui.
  • Artigo do JM Madeira sobre a conferência aqui.
  • Artigos do DN Madeira sobre a conferência aqui e aqui.

Organização conjunta da Direção Nacional e da Direção Regional da Madeira vai debater dificuldades e desafios da imprensa regional e local no Funchal, no dia 6 de abril.

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) vai realizar um encontro sobre o exercício da profissão fora dos grandes centros, dedicado a debater as especificidades da imprensa regional e local, que terá lugar a 6 de abril de 2019, no Funchal, numa iniciativa conjunta da Direção Nacional e da Direção Regional da Madeira do SJ.

Será a primeira vez que esta região autónoma acolhe um encontro de representantes de órgãos de comunicação social regionais de Continente e Ilhas, que contará também com oradores especialistas na matéria.

Dois anos depois do 4.º Congresso dos Jornalistas, o SJ recupera o título de um encontro realizado em 1993, “O exercício da profissão fora dos grandes centros”, e volta a promover uma reflexão sobre os desafios e os problemas que enfrenta a imprensa regional e local.

O tema, aliás, foi já abordado no 4.º Congresso, em janeiro 2017, com a sessão temática “O Jornalismo de proximidade e a profissão fora dos grandes centros”.

Esta iniciativa ganha importância acrescida pelas particularidades que se colocam aos jornalistas e jornalismo insulares.

A imprensa regional portuguesa é, sobretudo, composta por microempresas, com menos de dez trabalhadores e com volumes de faturação que não excedem os cem mil euros.

Os jornalistas que trabalham nessas redações possuem, maioritariamente, vínculos precários, e auferem baixos e incertos rendimentos. O desempenho profissional em meio local, por si só mais pequeno, está mais vulnerável a pressões políticas e económicas. A conjugação destes dois fatores (baixos salários e pressões) compromete o exercício do jornalismo, essencial à democracia.

Esta iniciativa conta com os apoio de Região Autónoma da Madeira, Comissão Europeia e Parlamento Europeu, Secretaria Regional de Turismo da Cultura e Associação de Promoção da Madeira, Câmara de Lobos e Câmara do Funchal, Museu de Imprensa da Madeira, Grand Café e H. M. Borges.