Jornal perseguido na Bielorússia

A gráfica estatal que imprimia o diário bielorusso “Narodnaya Vola” informou o jornal a 29 de Setembro de que, a partir de 1 de Outubro, terminava o contrato que garantia a impressão e distribuição do periódico, o que pode conduzir ao encerramento da publicação.

A Federação Internacional de Jornalistas (FIJ) afirma que a atitude da gráfica estatal é “um atentado ultrajante que visa destruir o que resta da imprensa independente no país”.

A FIJ também apoia as acusações da Associação de Jornalistas da Bielorússia, para quem as autoridades estão a cometer uma ilegalidade que visa encerrar o “Narodnaya Vola” num momento em que têm lugar no país diversos acontecimentos sociais e políticos de grande relevância.

Recorde-se que, em Junho, o “Narodnaya Vola” foi multado em 100 milhões de rublos bielorussos (cerca de 38 500 euros) por ter difundido que o líder do Partido Democrata Liberal havia cooperado com o governo de Saddam Hussein, tendo surpreendido as autoridades ao conseguir pagar já cerca de 70 por cento da multa.