FEJ apela à solidariedade com jornalistas portugueses

A Federação Europeia de Jornalistas (FEJ) apelou hoje, 29 de Julho, aos dirigentes políticos e aos proprietários dos média para que impeçam o encerramento de “O Comércio do Porto” e de “A Capital”.

“O encerramento destes dois jornais é uma notícia devastadora não apenas para os mais de 150 trabalhadores que perdem os seus empregos, mas também para o pluralismo e a diversidade da imprensa portuguesa”, afirmou Aindan White, secretário-geral da FEJ. Para este dirigente, “tudo deve ser feito para tentar salvar os títulos e garantir que estes jornais, que têm um importante papel no âmbito da diversidade da imprensa portuguesa, sejam preservados”.

Dando conta que o grupo espanhol Prensa Ibérica decidiu fechar os dois títulos a partir de 30 de Julho por “motivos financeiros”, a FEJ apela às organizações suas filiadas para que apoiem as iniciativas do Sindicato dos Jornalistas Portugueses (SJ) visando impedir o fecho dos dois jornais.

“Ainda não é demasiado tarde para impedir o encerramento”, afirmou White, sublinhando que “é de vital importância convencer os seus responsáveis que estes jornais têm futuro e que devem investir neles. Que o que está em causa não é apenas uma questão de lucro e prejuízo; são questões de cultura, democracia e pluralismo que devem também ser consideradas”.