Federação dos jornalistas de Espanha efectua o primeiro congresso

O I Congresso da Federação de Sindicatos de Jornalistas (FeSP), organização que reúne os sete sindicatos existentes em Espanha, realiza-se amanhã, em Madrid. Uma das questões em debate é o Estatuto do Jornalista Profissional.

Os trabalhos do Congresso têm início às 9h30 e prolongam-se até às 19 horas, estando prevista a divulgação de informação sobre a situação actual dos projectos parlamentares sobre jornalismo, a apresentação de propostas dos delegados ao Congresso e a eleição dos órgãos directivos da FeSP.

Este congresso realiza-se dias depois do Fórum de Organizações de Jornalistas (FOP) – entidade que agrupa a FeSP, os sindicatos de jornalistas ligados às centrais sindicais CCOO e UGT e os colégios de jornalistas da Catalunha e da Galiza – ter tornado pública a vontade de intensificar a campanha de defesa da proposta de lei do Estatuto do Jornalista Profissional, levada ao Congresso de Deputados pela Izquierda Unida (IU).

Declarando-se satisfeito com o desenvolvimento do movimento sindical de jornalistas em Espanha, o Sindicato de Jornalistas (SJ) português considera este encontro da FeSP como “mais um importante passo na defesa e valorização da profissão”.

Segue abaixo, na íntegra, a mensagem de saudação do SJ ao Congresso da FeSP:

O Sindicato dos Jornalistas de Portugal saúda calorosamente o Congresso da Federação dos Sindicatos de Jornalistas – FeSP – e transmite fraternos votos de sucesso para os seus trabalhos, que por certo representarão mais um importante passo na defesa e valorização da profissão e protecção dos direitos, interesses e garantias dos jornalistas, nomeadamente a aprovação do Estatuto do Jornalista Profissional.

O Sindicato dos Jornalistas de Portugal crê ser adequado transmitir ao Congresso e a todos os jornalistas nele representados a sua convicção de que a associação sindical continua a constituir a forma de organização que melhor responde em múltiplas frentes aos problemas e desafios – laborais, deontológicos, etc. – que os jornalistas profissionais enfrentam todos os dias. Por isso, manifestamos a nossa alegria pelo desenvolvimento do movimento sindical dos jornalistas em Espanha.

A convicção de que a natureza da nossa missão profissional e de que os nossos problemas não conhecem fronteiras e a nossa certeza nas imensas possibilidades de um futuro mais fraterno entre os povos permitem-nos confiar na comunhão das nossas causas e na unidade da nossa acção, pelo que o SJ reafirma o seu interesse em aprofundar as relações de amizade e cooperação com a FeSP e com as outras organizações profissionais de jornalistas da comunidade ibérica.

Viva o Congresso da FeSP!

Lisboa, 26 de Maio de 2005

A Direcção do SJ