Editores italianos recusam proposta de renovação do contrato colectivo

A Federação Italiana de Editores de Jornais (FIEG) recusou uma proposta de acordo sobre a renovação do contrato colectivo de trabalho avançada pelo sindicato de jornalistas transalpino. O ministro do Trabalho, Cesare Damiano, manifestou o seu desagrado face a esta posição, relembrando que o problema está por resolver há dois anos.

Frisando que a proposta da Federação Nacional da Imprensa Italiana (FNSI) merecia o seu apoio, o governante disse que continuará a pressionar no sentido de resolver o impasse.

Recusando dar sugestões relativamente às formas de luta a adoptar pelos jornalistas, o ministro afirmou contudo que o seu passado de sindicalista lhe ensinou que as medidas mais eficazes são aquelas que mexem mais com a opinião pública, “como uma greve, sobretudo num sector tão delicado como este”.