Dois jornalistas holandeses agredidos e detidos na Rússia

Os jornalistas holandeses Remko Reiding, do “De Journalist”, e Jelle Brandt Corstius, do “Trouw”, foram agredidos e detidos pela polícia russa quando cobriam uma manifestação não autorizada na cidade de Nizhny Novgorod, a 24 de Março.

“O tratamento a que sujeitaram os nossos colegas foi inaceitável e é mais um exemplo da intolerância das autoridades ao jornalismo legítimo”, afirmou Rachel Cohen, responsável de Direitos Humanos da Federação Internacional de Jornalistas (FIJ), organização que já instou as autoridades a fornecerem mais informação sobre os jornalistas detidos e a apresentarem desculpas públicas pelo sucedido.

A agressão e detenção dos profissionais holandeses foi levada a cabo não obstante estes estarem na posse de acreditações de imprensa emitidas pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros e terem informado a polícia de que iriam estar presentes no local.

Além dos dois holandeses, vários jornalistas locais foram também agredidos, segundo informações do Centro para o Jornalismo em Situações Extremas (CJES).