Centro de Trauma oferece atendimento a jornalistas

O Centro de Trauma, do Centro de Estudos Sociais, contactou o Sindicato dos Jornalistas (SJ) para divulgar o apoio psicológico que está a disponibilizar gratuitamente e oferecê-lo também aos jornalistas.

O SJ agradece a iniciativa, nas pessoas da psiquiatra e coordenadora do Centro de Trauma/CES, Luísa Sales, e da jornalista e anterior presidente do SJ Diana Andringa.

O Centro de Trauma dispõe de uma bolsa de terapeutas especializados em Psicotraumatologia, com os quais ativou um núcleo de atendimento a que chamou “APOIO COVID19 CENTRO DE TRAUMA” para apoio psicossocial, com respostas de orientação e suporte, quer a profissionais de primeira linha, quer a pessoas da população em geral.

“O Centro de Trauma sempre se debruçou sobre o risco acrescido dos jornalistas, em termos de bem-estar emocional, dado o seu previsível contacto com acontecimentos potencialmente traumáticos”, assinala o centro, na comunicação enviada ao SJ.

Nas palavras de Diana Andringa, que colabora com o Centro de Trauma, os jornalistas têm, neste período, acrescidas razões de stress, quer porque passam os dias a falar de mortos e infetados e arriscam um contágio, no terreno, mas também por razões laborais, como a ameaça de desemprego, os lay-off e as suspensões de colaboração.

O atendimento disponibilizado pelo Centro de Trauma, prestado por psicólogos e psiquiatras com formação e experiência no âmbito da Psicotraumatologia, está a funcionar do seguinte modo:

– diariamente, entre as 10 e as 22 horas, por telefone (926562085) ou por Skype, após solicitação prévia para o email centrodetraumasos@gmail.com

– respondendo às dúvidas por email (centrodetraumasos@gmail.com)