Ameaça de bomba em jornal sueco

O diário local “Norrköpings Tidningar” recebeu a 23 de Agosto uma carta anónima a avisar de que quatro bombas seriam colocadas na cidade, uma das quais perto do jornal, caso este não acabasse com as reportagens sobre crime organizado e não se desculpasse por aquelas que já publicou.

Esta é a segunda carta do género que o mais antigo jornal sueco – o “Norrköpings Tidningar” foi fundado em 1758 – recebe este mês, depois de a 8 de Agosto um dos seus jornalistas ter sido ameaçado de morte, na sequência de uma notícia sobre redes de crime organizado.

“Isto é muito grave, pois é a nossa possibilidade de trabalhar numa sociedade livre que está a ser ameaçada. Mas não seremos silenciados”, garante o editor Karl-Åke Bredenberg.

O caso despertou ainda a indignação da Repórteres Sem Fronteiras (RSF), que pediu às autoridades suecas que levem as ameaças a sério, façam tudo para encontrar os responsáveis e pensem nelas como “um alerta” a ter em conta, mesmo num país “onde a liberdade de imprensa é tida como certa”.