Adesão quase total à greve na emissora autonómica das Canárias

Cerca de 95 por cento dos trabalhadores da Televisión Autonómica de Canarias aderiram à primeira jornada de greve, das três previstas para esta semana, afectando sobretudo os serviços informativos, que ficaram reduzidos a dois noticiários de 15 minutos cada.

Os trabalhadores contestam o impasse nas negociações do novo contrato colectivo, que decorre há dois anos, e querem que os salários e as condições laborais dos trabalhadores sejam actualizados.

Para sensibilizar a população para a sua luta, os grevistas andaram pelas ruas a explicar aos cidadãos os motivos da paralisação, tendo ainda protestado frente aos centros de produção de Las Palmas de Gran Canária e Tenerife.