DOMINGO
17 de Dezembro de 2017 | 13:55
Gerardo SantosGerardo Santos

Diana Andringa recebe Prémio Maria Isabel Barreno

Publicado a 10/10/2017 NOTÍCIAS

Ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas foi distinguida por mérito com outras quatro representantes da cultura portuguesa: a pintora Paula Rego, a soprano Elisabete Matos, a atriz Cristina Paiva e a encenadora Mónica Calle.


Diana Andringa, antiga jornalista da RTP e ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas, foi uma das cinco representantes da cultura portuguesa distinguidas, em cerimónia realizada no Museu dos Coches, com o Prémio Maria Isabel Barreno, destinado a sublinhar o mérito criativo de quem é agraciado. A pintora Paula Rego, a soprano Elisabete Matos, a atriz Cristina Paiva e a encenadora Mónica Calle são as restantes premiadas.

Em declarações citadas pela Agência Lusa, Diana Andringa dedicou o galardão "a todos os jornalistas que consideram que fazer Jornalismo é uma forma de intervir na cultura e na cidadania e não criar conteúdos nem encher chouriços".

Em termos gerais, as premiadas acentuaram a importância deste prémio no sentido de que as questões da igualdade de género tenham a evidência pretendida, além de ser algo que pode conferir maior visibilidade às mulheres.

O galardão Maria Isabel Barreno - Mulheres Criadoras de Cultura é uma das iniciativa da Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género em conjunto com o Gabinete de Estratégia, Planeamento e Avaliação Culturais.

Na cerimónia de entrega do prémio, à qual faltou Paula Rego por questões de saúde, participaram Catarina Marcelino, secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, e Miguel Honrado, secretário de Estado da Cultura.

Versão para Imprimir