QUINTA-FEIRA
19 de Outubro de 2017 | 22:55

José Manuel Rosendo apresentou "Ascensão e Queda da Irmandade Muçulmana no Egipto"

Publicado a 28/04/2017 NOTÍCIAS

Livro analisa o período designado como "Primavera Árabe". Prefácio foi escrito por Jorge Sampaio.


"Uma abordagem à Primavera Árabe e um modesto contributo para a tentativa de perceber um pouco melhor como tudo aconteceu": é assim que o jornalista José Manuel Rosendo (Antena 1) sintetiza a obra "Ascensão e Queda da Irmandade Muçulmana" que escreveu - tendo por base a sua tese de mestrado na Universidade Lusíada - e apresentou sexta-feira, dia 28, no Auditório Municipal de Pinhal Novo.

"Em pouco mais de dois anos (Fevereiro de 2011 a Agosto de 2013) a esperança transformou-se em pesadelo. Os egípcios fizeram cair um ditador mas o objetivo de construir uma sociedade mais livre, mais justa e mais digna, não foi alcançado. É sobre este período que este livro trata", acrescenta.

A obra tem prefácio escrito por Jorge Sampaio, ex-Presidente da República e ex-Alto Representante das Nações Unidas para a Aliança das Civilizações, enquanto Nuno Lemos Pires, professor da Academia Militar e atento seguidor da situação no Médio Oriente, cuidará da apresentação. Na ocasião, o ATA (Associação Teatral Artimanha) preparou também um momento cultural relacionado com o mundo árabe.

Nascido no Pinhal Novo, José Manuel Rosendo é jornalista há mais de duas décadas e membro do Conselho Geral doSindicato dos Jornalistas. Licenciado e mestre em Relações Internacionais pela Universidade Lusíada, tem desenvolvido intenso trabalho de reportagem em vários cenários bélicos como, por exemplo, Iraque, Síria, Líbia, Egipto, Cisjordânia, Israel e Faixa de Gaza, Curdistão turco, Líbano, Paquistão, Afeganistão e Ucrânia.

Versão para Imprimir