QUINTA-FEIRA
24 de Agosto de 2017 | 03:57

Deontológico analisa queixa de jornalista da Lusa que se considera alvo de "acto de censura"

Publicado a 07/07/2016 CONSELHO DEONTOLÓGICO, NOTÍCIAS

Conselho Deontológico "não pode acompanhar" acusação do jornalista Pedro Sousa Pereira contra o editor Paulo Agostinho.


O Conselho Deontológico (CD) do Sindicato dos Jornalistas analisou uma queixa do jornalista Pedro Sousa Pereira, da Agência Lusa, contra o editor de Lusofonia/Mundo da Lusa, Paulo Agostinho, tendo concluído que "não pode acompanhar a acusação grave que foi feita de censura" (documento em anexo "Queixa nº 13/Q/2016").

Perante a conclusão, o jornalista queixoso apresentou recurso (documento em anexo "Adenda à Queixa nº 13/Q/2016"). O CD entende que "não tem competência para avaliar as consequências laborais" que procedimentos internos accionados pelo queixoso, sobre o mesmo assunto, possam ter acarretado.

Os textos completos encontram-se em anexo.


Ficheiros em Anexo

Queixa nº 13/Q/2016Adenda à Queixa nº 13/Q/2016
Versão para Imprimir