QUARTA-FEIRA
13 de Dezembro de 2017 | 11:12

Posição do Conselho Deontológico sobre providência cautelar à Cofina

Publicado a 18/11/2015 CONSELHO DEONTOLÓGICO

Direito à honra não deve sobrepor-se à liberdade de imprensa quando estão em causa figuras públicas, entende o Deontológico.


Em nota emitida esta terça-feira, dia 17, o Conselho Deontológico (CD) do Sindicato dos Jornalistas considera "atentatória da liberdade de imprensa" a decisão do Tribunal Cível de Lisboa de impedir o grupo Cofina de publicar factos da investigação judicial a José Sócrates.

O CD acrescenta que a constituição de jornalistas como assistentes em processos judiciais "sofre de ilegitimidade ética e deontológica".

Em anexo, o texto integral da nota do CD.

Ficheiros em Anexo

Posição do Conselho Deontológico do Sindicato dos Jornalistas sobre a Providência Cautelar à Cofina
Versão para Imprimir