SJ insta Administração da RTP a valorizar recursos humanos

Publicado a 22/07/2018

Na audiência realizada a 18 de julho, condições de trabalho e desmotivação dos trabalhadores do serviço público de rádio e televisão foram o principal assunto.


O Sindicato dos Jornalistas (SJ) voltou a manifestar, junto do novo Conselho de Administração (CA) da RTP, as suas preocupações quanto à depauperização dos recursos humanos e técnicos que asseguram o serviço público de rádio e televisão.
Em audiência realizada a 18 de julho, a pedido do SJ, as condições de trabalho e a desmotivação dos trabalhadores da RTP foram o principal assunto.
O SJ recordou que há várias dezenas de jornalistas à espera de resposta sobre o descongelamento ou a progressão na carreira. Trabalhadores que estão colocados num nível de desenvolvimento completamente distorcido em relação às suas reais práticas profissionais.
A Administração argumentou que tem havido um aumento da massa salarial e deu como exemplo a atualização que os trabalhadores tiveram em janeiro. O SJ contestou este argumento com veemência: tal não decorreu de uma progressão na carreira, mas sim de uma reposição de direitos, em resultado da Lei do Orçamento do Estado.
O CA da RTP informou que está a analisar, em conjunto com as várias Direções, a listagem de casos apresentada pelo SJ, mas, quando questionado diretamente, adiantou ser "muito difícil" proceder a reenquadramentos em 2018.
Quanto aos trabalhadores precários, o SJ considerou completamente injustificada a demora na resolução da situação e referiu-se à postura de bloqueio da empresa relativamente aos processos judiciais que resultaram da inspecção da ACT e à análise de casos no âmbito do PREVPAP.
O PREVPAP e a Comissão de Avaliação Bipartida (que inclui a RTP e a Lusa, jornalistas e outras carreiras) tem 130 casos já aprovados e 250 serão reanalisados a partir de setembro/outubro. O SJ recorda que o prazo legal para a integração terminou a 31 de maio e que até agora não foram dadas explicações oficiais quer sobre o incumprimento, quer sobre novos prazos.
O CA disse que ainda não foi notificado formalmente do desfecho dos processos, mas assegurou que está disposto a regularizar a situação, mal a tutela dê "instruções de integração".
O SJ recordou que, no orçamento da RTP para 2018, está prevista uma verba para integração dos precários ao abrigo do PREVPAP.
O CA referiu ainda que estão previstos para este semestre investimentos em equipamentos, nomeadamente para valorizar o serviço público de rádio.