QUARTA-FEIRA
17 de Outubro de 2018 | 21:53

Jornalistas assassinados no México

Publicado a 31/05/2018 NOTÍCIAS

Alicia Días González e Héctor González Antonio foram mortos num intervalo inferior a uma semana. Federação Internacional de Jornalistas condena os assassínios e exige investigações imediatas e rigorosas.


Os jornalistas mexicanos Alicia Días González e Hector González Antonio foram assassinados num intervalo inferior a uma semana, levando a Federação Internacional de Jornalistas (FIJ) a condenar os atos e a exigir investigações imediatas e rigorosas.

Alicia Dias, de 52 anos, que trabalhava em órgãos de comunicação como El Financiero e Reforma, foi encontrada morta no passado dia 23, em sua casa, na cidade de Monterrey, exibindo o corpo sinais de violência. Foi o filho, que estava no segundo piso da moradia e não se apercebeu do ataque, quem deu o alarme ao encontrar o corpo sem vida da mãe.

O repórter Héctor González, correspondente do diário Excélsior e a trabalhar em outros meios locais no estado de Tamaulipas, foi encontrado na manhã da última terça-feira, em Ciudad Victoria, mostrando o corpo também sinais óbvios de ter sido golpeado.

Com as mortes de Alicia e Héctor são já cinco os jornalistas assassinados no México este ano, algo que leva a FIJ a insistir para que as autoridades "ponham fim ao estado de impunidade no capítulo dos ataques a profissionais de comunicação".

Versão para Imprimir