QUINTA-FEIRA
21 de Junho de 2018 | 13:44

Greve no serviço público norueguês de radiodifusão termina com vitória total dos jornalistas

Publicado a 28/05/2018 NOTÍCIAS

Todas as principais exigências apresentadas pelo sindicato NJ foram conquistadas após um processo que envolveu cerca de 1.700 profissionais.


A greve do serviço público de radiodifusão na Noruega (NRK), que envolveu cerca de 1.700 profissionais, terminou com triunfo total, uma vez que as principais exigências apresentadas pelo sindicato (NJ) foram concedidas, de acordo com a Federação Europeia de Jornalistas (FEJ).

A paralisação começara no passado dia 15, em função do anúncio da intenção de despedimento de 100 jornalistas por ano com a alegação de "falta de competências", numa empresa que conta com 3.400 trabalhadores, incluindo 1.800 jornalistas, depois de as negociações para a assinatura de um novo acordo coletivo terem falhado.

Entre as conquistas resultantes do reatamento de negociações destacam-se compromissos para melhorar a formação dos jornalistas; igualdade salarial entre trabalhadores a tempo inteiro e temporários; a redução do fosso salarial entre trabalhadores do NRK e os companheiros de trabalho de outras empresas de media com maior dimensão na Noruega; aumento de 2,8% para trabalho suplemnentar;

Outra conquista importante prende-se com o fim da injustiça no tratamento de jornalistas em situação precária de contratos temporários como, por exemplo, os freelancers. Com o novo acordo, os pagamentos serão feitos de acordo com a mesma tabela que regula os trabalhadores com vínculo laboral à empresa.


Versão para Imprimir