Sindicatos rejeitam proposta do Conselho de Administração da RTP

Publicado a 11/12/2017

Em causa está o faseamento do descongelamento das carreiras de todos os trabalhadores da RTP, ao contrário do que está previsto no Orçamento do Estado para 2018. Sindicatos pediram audiências urgentes aos grupos parlamentares, ao primeiro-ministro e ao presidente da República.


Os sindicatos subscritores rejeitaram a proposta que o Conselho de Administração da RTP apresentou, na última semana, para faseamento do descongelamento das carreiras de todos os trabalhadores da RTP, ao contrário do que está previsto no Orçamento do Estado para 2018.

Num comunicado que pode ser lido na íntegra em anexo, os sindicatos lembram que, "para as empresas do setor empresarial do Estado, onde está incluída a RTP, o Orçamento do Estado para 2018 repõe a contratação coletiva sem faseamento, significando a contagem total das antiguidades previstas no AE para efeitos de progressão ao escalão seguinte".

Ora, "a proposta do Conselho de Administração, que equipara a RTP à Função Pública, é justificada com os prejuízos previstos no Plano de Atividades para 2018, onde está incluída a realização extraordinária de eventos como o Eurofestival e o Mundial de Futebol".

Porém, "sendo estes eventos de interesse público, por que razão devem os trabalhadores da RTP contribuir com o seu salário, quando já contribuem com o seu trabalho?"

Assim, "perante este cenário inédito, os sindicatos subscritores informaram o Conselho de Administração da sua total indisponibilidade para negociar todo e qualquer direito dos trabalhadores da RTP que será reposto, de forma justa, pelo Orçamento do Estado de 2018".