DOMINGO
19 de Novembro de 2017 | 04:35

Jornalista detido no Iraque

Publicado a 03/11/2017 NOTÍCIAS

Samir Abeid, que tem dupla nacionalidade (iraquiana e norueguesa), foi preso na cidade de Bagdade e, depois de ser presente a tribunal, continuou na prisão. FIJ exige libertação imediata.


A Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ) exigiu a libertação imediata do jornalista Samir Abeid, de 57 anos, que tem nacionalidade iraquiana e norueguesa e foi alvo das forças de segurança do Iraque no passado dia 22 quando se encontrava em casa, na zona de Al Qadisyah (Bagdade). "O jornalismo não é crime e nenhum jornalista devia ser detido por expressar as suas opiniões", afirmou Philippe Leruth, presidente da organização.

Apesar de ter sido apresentado a tribunal cinco dias mais tarde, Abeid permaneceu detido. Conforme indica a FIJ, Samir Abeid vive habitualmente em Oslo, trabalhando como jornalista freelancer e comentador político para vários media iraquianos e do Médio Oriente. No dia em que o prenderam, o jornalista escrevera um texto de opinião no qual criticava a decisão do primeiro-ministro iraquiano segundo a qual a cidade de Kirkuk fora retomada. Escreveu Abeid que a decisão fora "apenas motivada por interesses comerciais das companhias petrolíferas internacionais, procurando estas beneficiar com o desenvolvimento da indústria petrolífera na cidade."


Versão para Imprimir